Sobre mim...






 






 

     

     



 
Assine meu Guestbook de Bravenet.com  

 





eXTReMe Tracker





Site Feed




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.0 Brazil License.

domingo, março 05, 2006


_ notícias da casa paterna _








vozes escorrem pelas artérias da casa
súplicas das almas de sonhos, outrora nossos:
-a memória está lá, em pele e ossos

a vista nua, não verás passos de infâncias
a farfalhar alegrias nas retinas dos corredores:
- mas estão lá, gravados nas veias das manhãs


em letra rubra no pergaminho das horas
o solo de nossa história é lágrima nos objetos calados
luto perpétuo por todo azul escrito um dia

no musgo do tempo notícias de ser feliz não há:
_ nem de deus!
Amina Ruthar

6 Comentários:

Anonymous Anônimo said...

Quem bom , sua volta, e recuperada.
Belo poema de retorno.
Beijos, Lan

2:03 PM  
Anonymous rosa pena said...

sua volta.. seus versos.. você..
tudo me emociona.. é como se de repente Vivaldi tocasse pra mim ..
beijos com carinho..
rosa

2:56 PM  
Blogger amina ruthar said...

Rosa, coisa boa é seu bem-querer.
Obrigada, linda!

10:05 PM  
Blogger Ana Maria said...

Amina encontraste as minhas saudades na tua porta?
amiga manda-as embora já que estás de volta.
senti o teu estado de espirito no teu poema lindo.

1:26 PM  
Anonymous Anônimo said...

"sou aquela que mora junto aos deuses vencidos" , já sua apresentação carrega o lírico e a marca de sua poesia.
Como é bom ler sua poesia, muitas vezes , leio em você um pouco de Clarice.
Zezé Mota
Ps. Vamos fazer o monólogo?
Ah! obrigada pela homenagem dia 8

9:19 AM  
Blogger Rubens da Cunha said...

perfeito. leve e triste. como tem que ser :)
beijo
rubens

10:22 PM  

Postar um comentário

<< Home